terça-feira, fevereiro 27, 2007


sorrateiras luzes
pelos cantos da casa
pelas frestas dos cochichos
pelos olhares fugidios
a saber-nos as juras
os segredos de irmãos
trancados na carne

8 comentários:

Ana disse...

tuas imagens são incríveis para mim. não me canso de olhá-las. me perco nelas durante tempos.

as fotografias são tuas? vc as tira? e esta de duas janelas com um homem tocando sax?, no nascer ou no pôr-do-sol. nascer ou pôr-do-sol?
enfim, bisou

sempre que te vejo online não há tempo...

Conceição Bernardino disse...

Olá,
“Não quero honras.
Não pretendo ser líder.
Quero apenas partilhar o que encontrei
E mostrar esses novos horizontes”
Texto escrito por Fernão Capelo Gaivota

Como podemos nós suportar tanta miséria à nossa volta, sinto-me impotente, escrevo para minimizar a dor destes inocentes. Mas será que consigo?
Conceição Bernardino
Beijinhos
http://amanhecer-palavrasousadas.blogspot.com

Ana disse...

nunca me lembro em qual dos teus blogs escrevi pela última vez. então, percorro todos até me encontrar. e isso é bom. porque te vejo inteiro. legal a idéia da foto. ela te vendo ver.

bisou

CeciLia disse...

Douglas,

se gostar de teus poemas
é lugar bem comum para mim,
hoje quero dizer desta imagem:

que coisa, que coisa!

Abraço, poeta-irmão.

diovvani mendonça disse...

Du CaValho!!! Segredos trancados na carne. AbraçoDasMontanhas.

Hermes Bernardi Jr. disse...

Bárbaro!

Abrço tua poesia com a minha
Hermes

Lidiane disse...

Não sei se gostei mais do texto ou dessa imagem perturbadora.

Beijos.

deldiablo disse...

douglas, te achei dentro do fernando rozano, que estava dentro do lacittavisibile, onde também estou. Gostei das fotos, abertas para dentro, para fora. Sobretudo, dos poemetos, leio-os embalada por um clássico ou um jazzinho cool.
Abraço
Helena