quinta-feira, setembro 14, 2006


[Você é capaz de contar as horas que faltam para o próximo amanhecer sem que o peso do olhar divino não assole as tuas certezas de giz? Você consegue dormir em paz sabendo que existem anjos vigiando teus sonhos, prontos a te abraçar quando você menos espera? Quando o escárnio retornar à tua boca e você já não tiver mais forças para vomitar, quem saberá do seu destino? Ajoelha-te em sinal de respeito e silencia o que te traz alegria. Este é o preço reservado àquele que se aventurou a sonhar.]



branco
é dor gotejada
ruído estrangulado
aproximando medo e solidão
do que preservas da esperança
deixando teu corpo mais sensível
às ilusões de preces adoecidas

branco
é pesar anunciado
deus esquelético
escolhendo formas e datas
pra levar antes de ti aqueles que amas
deixando teus olhos marejados
às sobras duma fé carcomida

10 comentários:

Lidiane disse...

Ajoelho e sonho.
Ever.

diovvani disse...

A lousa em minha retina, agradece suas alvas letras.

-drika. disse...

branco...meu comentário.

Fernando Palma disse...

Sonhar vale qualquer preço.
Está excelente este teu poema branco. O desenho, o ritmo. Me encantei muito. Mesmo.

[]´s!

qwerty disse...

[dizem que a cor do medo é branca. branco cor de gesso]
.
[e os anjos que cor eles têm?]
.
[a pureza não tem relação com os anjos - ele diz - por isso eles não são brancos]
.
[o medo é puro?]
.
[é. quando se está com medo não se pensa em outra coisa]
.
[e o amor? também é branco?]
.
[não. o amor tem cor de memória]
.
[como é "cor de memória"?]
.
[feche os olhos e rememore algo há muito perdido. é essa cor. cor de dia nublado, desses que o céu e o mar têm a mesma cor. cor de sonhos. eu pelo menos, nunca sonho colorido]

O Sol que te coloca no colo disse...

Teu olhar…
Assustador.
Serão as olheiras que os anos delinearam em teu rosto?
Será à distância do tempo?
Serão os sonhos vividos?
Ou será o branco que perdeu a luz?

Ainda se lembra de que é feito o branco?
Parece que esqueceu...
Pena...

Ah... Todos esses anos...
O que te fizeram menino?
O que tem feito?

Mesmo que Deus leve a todos,
Sempre haverá anjos dispostos a limpar teu vômito
E mesmo que tua miopia não o deixe olhar as cores em velocidade
Não feche os olhos,
Não apague a luz.

VALÉRIA disse...

EU SOU DAQUELAS QUE SONHA OU DÓI...
BEIJO

Tempestade disse...

Sou uma caricatura de mulher.
Nas madrugadas, enfeitada de estrelas, na cara dos deuses gargalho insolente, deslizo por arco-íris adocicados. Criança grande, na mais crua insensatez danço ao som de músicas pervertidas, perco a cabeça na esperança de que estes instantes durem para sempre.
Ao amanhecer, o caleidoscópio mágico da vida surpreende-me esboço de feminilidade, frágil marionete explodindo turbilhões de lágrimas, carência e desamor.

...ah, tuas palavras...o vício que me corroe a alma...

Nirton Venancio disse...

Douglas, sempre passo pelos seus blogues... leio e vou embora "atortuado" com tanta coisa... não saio incólume - e esse incômodo é bom.
Hoje, antes de seguir viagem virtual pelos outros sítios, dei meia volta até aqui...
Abraços!

turista disse...

oi, douglas...passei por aqui passo sempre: gosto de te ler