sexta-feira, janeiro 14, 2011

há restos de abandono
nas palavras
nas amarguras
nas míseras ilusões
dos que passaram por aqui...
.
[deixaram-me só]

3 comentários:

dani carrara disse...

eu li assim:
algo que fica deixa só.

leve,
a sua poesia parece pegada de passáro em pleno voo.

um bjão..

Tod(as) palavras disse...

nunca estamos sós, a palavra que passa sempre acompanha cada das nossas palavras que partem. abraço, Douglas.

Lisa Alves disse...

A vida é uma roda, quem vai um dia volta.