terça-feira, junho 02, 2009

um deserto
pouco a pouco
devorando tua ausência
.
onde
nada mais parece existir
.
só o silêncio
.
[o silêncio]

4 comentários:

clarice ge disse...

o deserto é tão árido, o silêncio tão solitário...
abraço meu

CeciLia disse...

O deserto
é a memória
território poroso
de onde se evadem
nossas coisas mais caras.

Beijo, querido

Mulher na Janela disse...

o silêncio me absurda!

belo poema!

beijos...

Ana M disse...

dónde estás? dónde estás?



agora olha essa palavra de verificação: outdo! estou gostando cada vez mais disso...


bisou