segunda-feira, outubro 15, 2007


refugiar-me aqui,
onde não há mais você
num escape de cores beirando luminância:
fui um homem de mãos gotejantes

desertar-me aqui,
onde ocupam vestígios seus
num vagar de traços agudizando insânia:
sou um homem cicatrizado por sonhos

a partir de um poema de Felipe K.

5 comentários:

Maria disse...

o deserto..."num vagar de traços agudizando insânia"...puxa vida...nem sei o que dizer com certeza...mas me comoveu. Beijo

Leila Lopes disse...

os sonhos nos deixam menos desertos de tudo.
Bjs

[jb] disse...

desertar-me aqui: bom rumo para minha vida. Para o mundo?

sds

Bia Pontes disse...

...E os sonhos cicatrizados esperam pelo momentos de sangrar - e viver - novamente.

beijos.

Ana M disse...

gostei da idéia de que os sonhos nos ajudam a sarar, fechando os rasgos que sofremos do fim de outros sonhos, decerto. bisou,