quinta-feira, julho 19, 2007


já não escapo às palavras –

aquieto-me, verbo

ausento-me, sentença

sublinho-me, poesia

3 comentários:

Leila Lopes disse...

Palavras que não nos deixam escapar, dessas em que há alimento e o verbo aquietar-se.
É sempre bom vir aqui também no laço da palavra tua.
bjo

[jb] disse...

sintético e sublime
faltou pouco para a forca
mas estamos sempre em julgamento.

abraço

[jb]

Gabriela Kimura disse...

Douglas! Belo, belo.