quinta-feira, setembro 23, 2004

23-09-1967

Madrugada avançando. A distância crescendo nos ossos. A distância manchada de solidão. A distância roubando imagens...Acolhe-me. Abraça-me. Canta uma canção de ninar. Hoje eu preciso de companhia e não do silêncio.

Um comentário:

Topazio disse...

Quem ama nunca está só....o amor é universal...
setembro o nosso mês, e 7 a terminação...coincidências (?!)
Beijo
teresa