quarta-feira, dezembro 07, 2011



trago o fogo dessa terra aniquilada

a raiz

consumida pela vastidão do deserto

em flor

3 comentários:

dani carrara disse...

e essa poesia toda que fica
dentro de mim...

de todo mundo que

Leandro Jardim disse...

a raiz do deserto em flor como uma semente em si. gosto da imagem, meu caro! :) abração.

CeciLia disse...

A poesia
de ti
dá saudades
(loucas, desconcertadas)
da poesia
que havia
em mim.

Beijos, um belíssimo 2012. Como teus versos.